2 de abr de 2016

Cid Gomes pede impeachment de Michel Temer

Cid e Ciro Gomes são críticos contundentes da política de alianças do governo Dilma. Tanto a Executiva Nacional quanto a bancada do PDT já se posicionaram contrários ao pedido de impeachment no Congresso


Por Redação – de Brasília
Ex-governador do Ceará e ex-ministro da Educação, o engenheiro Cid Gomes protocolou nesta sexta-feira, na Câmara dos Deputados, um novo pedido de impedimento ao vice-presidente da República, Michel Temer. O irmão do possível candidato à Presidência da República Cid Gomes (PDT) aponta impossibilidade do vice-presidente se manter no cargo, diante uma série de acusações às quais responde no Supremo Tribunal Federal (STF).

Cid Gomes
Cid Gomes ingressou com pedido de impeachment contra o vice-presidente, Michel Temer
Ministro da Educação em 2015, onde permaneceu por três meses e pediu demissão após afirmar, na Tribuna da Câmara, que o presidente da Casa, Eduardo Cunha, não passa de um marginal, Cid Gomes acentua, no pedido de impedimento de Michel Temer, o relacionamento entre ambos.
— Muito menos o Brasil pode avançar se entregar a Presidência da República ao símbolo do que há de mais fisiológico e podre na política brasileira, que é o PMDB liderado por Michel Temer, chefe dessa quadrilha que achaca e assola o nosso país — disse o ex-governador, em conversa com jornalistas.
Cid e Ciro são críticos contundentes da política de alianças do governo Dilma. Tanto a Executiva Nacional quanto a bancada do PDT já se posicionaram contrários ao pedido de impeachment no Congresso, durante encontro realizado em 8 de dezembro do ano passado, ato que o Diretório Nacional, tornou oficial no início deste ano.
Na ocasião, o partido classificou a abertura do processo de impeachment como um ato de “golpismo” e questionou tanto a legitimidade do processo, quanto a moral de seu condutor, odeputado Eduardo Cunha, suspeito de cometer atos criminosos, como evasão de divisas, formação de quadrilha e receptação de propina em obras da Petrobras, no âmbito da Operação Lava Jato, realizada pela Polícia Federal.
Enviado por Eri Santos Castro.
#Compartilhe.

Nenhum comentário: