20 de ago de 2016

‘Sim, Eu posso!’: Mais de 14 mil pessoas aprendem a ler em cidades com baixo IDH


“Quando eu era criança, meu pai não me deixou estudar. Quando casei, meu marido também não deixou. Depois que fiquei velha, tinha vergonha de ir para escola. Mas aí o povo da cidade começou a dizer que sim, nós podíamos estudar”. O relato de Maria Amância, 59 anos, retrata a transformação que o programa do governo estadual ‘Sim, Eu posso!’ está fazendo em oito cidades com baixo Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) no Maranhão. São mais de 14 mil jovens, adultos e idosos analfabetos que, até dezembro deste ano, saberão ler e escrever.

Moradores de Itaipava do Grajaú, Jenipapo dos Vieiras, Aldeias Altas, Água Doce do Maranhão, Santana do Maranhão, São Raimundo do Doca Bezerra, São João do Carú e Governador Newton Bello estão sendo alfabetizados por uma extensa equipe de voluntários bolsistas. São 702 alfabetizadores, comandados por 71 coordenadores de turma, contratados por meio de seletivo, em edições promovidas em maio e junho deste ano. A arregimentação dos educadores foi feita nos próprios municípios. No total, o governo estadual está investindo cerca de R$ 7,4 milhões para execução do programa.

Em apenas três meses, o ‘Sim, Eu posso!’ já começa a colher frutos. Em Aldeias Altas, a aluna Maria Amância dá sinais de progresso. “Hoje já consigo ler umas coisinhas e, quando terminar, vou escrever uma carta para o governador e agradecer. Não vou mais parar, quero estudar cada vez mais”, falou. O ganho de autoestima, expresso na vontade de continuar estudando, também está presente nas palavras de Maria Francisca, 29 anos. “Vou me esforçar e me interessar. Ainda sou jovem e, daqui uns anos, vou fazer faculdade e posso até ser doutora”, disse a também aluna de uma das turmas de Aldeias Altas.

Para milhares de pessoas, dominar as letras abriu um mundo novo de possibilidades. Caso de Raimundo Silva, 73 anos, morador de Aldeias Altas. “Quando eu era menino, meu pai dizia que a escola era a roça e a caneta era a enxada. Eu via os outros meninos indo para escola e morria de vontade de ir junto, mas meu pai dizia: Acorda menino! Deixa de sonhar! Hoje recebo a graça de Deus de poder estudar e acho bom aprender o ABC e os números”, relatou o agricultor.

Uma chaga chamada analfabetismo

De acordo com censo de 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 19,31% da população maranhense, com 10 anos ou mais, é analfabeta. Isso faz do Maranhão o quarto estado com maior índice de analfabetismo. Perdemos, apenas, para os estados da Paraíba, Piauí e Alagoas. O Nordeste, por sua vez, é a região com mais analfabetos no Brasil. 

Para o secretário de Estado da Educação, Felipe Camarão, há uma relação direta entre analfabetismo e o baixo desenvolvimento econômico e social de muitas cidades maranhenses. Um quadro que o governo estadual tem o compromisso de combater, por meio de ações como o ‘Sim, Eu posso’.

“Muitos maranhenses ainda não possuem qualquer nível de alfabetização, pois nunca frequentaram a escola. São pessoas à margem da sociedade, com oportunidades profissionais e pessoais negadas. O ‘Sim, Eu posso’ vem para transformar a vida dessa parte da população, para que a gente possa erradicar de vez esta chaga que é o analfabetismo”, falou Camarão.

Método pedagógico

As jornadas educativas ocorrem em regime de cooperação com o Movimento Sem Terra (MST), detentor do método de alfabetização ‘Sim, Eu posso!’. A metodologia foi concebida pelo Instituto Pedagógico Latino-Americano e Caribenho de Cuba (Iplac), aliado aos círculos de cultura da pedagogia de Paulo Freire.

Por meio desse método, a aprendizagem tem duração de oito meses. Nos três primeiros, acontece o processo de alfabetização propriamente dito. Nos cinco meses restantes, os recém-alfabetizados participam dos chamados ‘Círculos de Cultura’, para que possam vencer o analfabetismo funcional.

A formação de 14.040 alunos, com idade igual ou superior a 15 anos, em oito cidades maranhenses, faz parte da primeira etapa do ‘Sim, Eu posso’. Na segunda fase do programa, a meta é alfabetizar mais 32 mil pessoas, em 20 municípios.

Plano ‘Mais IDH’

O ‘Sim, Eu posso’ é desenvolvido pelo governo do estado, por meio da Secretaria de Estado da Educação (Seduc) e da Secretaria de Estado dos Direitos Humanos e Participação Popular (Sedihpop). O programa compõe as ações do Plano ‘Mais IDH’, instituído pelo governador Flávio Dino em 30 cidades maranhenses com baixo índice de desenvolvimento humano.
Por Carolina Mello.
Enviado por Eri Santos Castro.
#Compartilhe

19 de ago de 2016

Leitura Obrigatória: Paulo Humberto Castelo Branco e parceiros lançam Manual Eleitoral 2016


Os escritórios de Advocacia dos advogados Paulo Humberto Freire Castelo Branco, Eduardo Aires Castro e Cauê Ávila Aragão, juntamente com os escritórios de Contabilidade de Dilson Oliveira e Dilson Franco, com redação do jornalista Luis Mello Neves, lançaram o Manual Eleitoral 2016, que aborda de forma clara, objetiva e didática aspectos importantes das eleições deste ano, especialmente o que se refere a Registro de Candidato, Propaganda Eleitoral, Condutas Vedadas, Recursos Financeiros e Prestação de Contas.
O Manual Eleitoral 2016 vem com apresentação do promotor de Justiça Benedito Coroba, que analisa o material como de grande importância para o entendimento das novas regras eleitorais.
A obra enfoca, ainda, as mudanças advindas com a minirreforma eleitoral de 2015 (Lei nº 13.165/2015) e as Resoluções do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), abordando as novas regras de prestação de contas que, se não realizadas de maneira correta nesta eleição, poderão fazer com que candidatos não sejam diplomados, e assim não assumam os mandatos para os quais forem eleitos.
A leitura é indicada para candidatos à Prefeito, Vereadores, coordenadores de campanhas, contadores, advogados e demais operadores do direito, em uma linguagem didática, objetiva e fácil, mesmo para os que não tem qualquer conhecimento jurídico ou contábil.
Vale a pena a leitura!

Da Assessoria e Daniel Matos.
Enviado por Eri Santos Castro.
#Compartilhe

18 de ago de 2016

Programa Bolsa Escola é reconhecido como “Case” de Sucesso em Feira Internacional


A participação do Governo do Maranhão na Feira Internacional em comemoração aos 30 anos da Escolar Office Brasil, esta semana, em São Paulo, recebeu grande reconhecimento, ressaltou a secretária adjunta de Renda e Cidadania, da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedes), Ana Gabriela Borges.

“O Governo do Estado foi convidado para participar da feira e apresentar a todos a operacionalização do Bolsa Escola. Segundo os fabricantes de material escolar, compradores e entidades setoriais, o programa é considerado como um caso de sucesso, pois proporcionou um aumento considerável na venda de produtos escolares em todo o Maranhão em um curto espaço de tempo”, explicou a adjunta da Sedes.

A Escolar Office Brasil é o único evento nacional de exposição voltado exclusivamente para abastecer o varejo de materiais escolares como cadernos, mochilas, materiais didáticos e educativos, dentre outros itens. Reúne os lançamentos das principais marcas desses produtos e oferta que possam auxiliar os donos de empresas e comerciantes na gestão de seus negócios e no processo de compra de produtos.

De acordo com o secretario de Estado de Desenvolvimento Social, Neto Evangelista, a possibilidade de apresentar o Bolsa Escola nesse evento foi a confirmação e celebração do sucesso do Programa que visa, principalmente, contribuir com a política de combate ao abandono e evasão escolar, garantindo aos estudantes de todo o Maranhão, condições mais adequadas de frequentar a escola.

“Devido aos resultados positivos alcançados desde o lançamento da Bolsa Escola (Mais Bolsa Família) pelo governador Flávio Dino, algumas providências já estão sendo tomadas para o segundo ano do programa. A Sedes vai reiniciar, próximo dia 28 de setembro, o credenciamento de estabelecimentos comerciais que tenham interesse em participar do Bolsa Escola e solicitar a atualização dos dados daquelas que já participam”, declarou o gestor da Sedes.

Em 2017, o Governo do Estado irá ampliar as equipes técnicas para monitorar nos municípios, especificamente, o processo compra e venda dos produtos autorizados pelo programa do governo estadual Bolsa Escola.

Sistema Operacional Bolsa Família

Ainda esta semana, técnicos da Sedes viajaram para Recife, com o objetivo de apresentar ao Governo de Pernambuco, a operacionalização do Software “Olik”, utilizado para gerenciar o Cadastro Único (CadÚnico).

Durante a reunião, foi acordado entres os governos estaduais do Maranhão e de Pernambuco, a realização de oficinas para a aplicação do “software” gerenciador para outros estados brasileiros.

A apresentação do gerenciador utilizado pelo Maranhão na operacionalização do PBF foi feita para a equipe de Tecnologia da Informação (TI) do Governo do Estado de Pernambuco, que já executa trabalhos voltados para vários programas estaduais, dentro da Política de Proteção às famílias em vulnerabilidade social pública do Bolsa Família.

Vereador Marco Antônio e os Novos Inícios para São Luís centenária

Vereador Marco Antônio: Por uma Cidade Feliz
A capacidade humana de agir impulsiona novos inícios na vida política. A política designa, desde da Antiguidade, o campo da atividade humana relativa à cidade, ao Estado, à gestão do espaço público, ao conjunto de cidadãos e às ações destes nesta esfera. Alguns dizem não gostar da atividade política e consideram-se indiferentes, desiludidos. Geralmente, essas pessoas restringem a política aos desvios de conduta cometidos por aqueles que exercem cargos públicos. Quanto equívoco, quanto menos o cidadão de bem participa da POLÍTICA  maior a probabilidade dos maus prosperarem. Portanto, o território da política será o território da corrupção e da roubalheira, na medida que os homens de bem não participem dela.

Marco Antônio foi e é advogado militante de diversos sindicatos, entre os quais: Professores, Enfermagem, Engenheiros, Bancários, Funcionários Públicos, Securitários, Agricultura Familiar, Comunicação Impressa...Foi chefe da Assessoria Jurídica da Empresa Pública do Município de São Luís,Advogado e Coordenador de Recursos Humanos da Caema e procurador ou advogado de dezenas de prefeituras do Maranhão.
Marco Antônio foi fundador do Grêmio Estudantil do colégio Marista de São Luís, diretor do Centros  Acadêmicos de Direito, Comunicação e Filosofia da UFMA e articular de diversas ações políticas e sociais da Igreja Católica. 

Essa base sólida da sua formação ÉTICA e de ESQUERDA forjou a sua militância nas diversas causas relacionadas aos direitos humanos (Direitos das pessoas especiais, à ampla defesa e dignidade dos apenados, direito à vida, ao trabalho digno, à educação, à saúde do homem e mulher do campo e o direito ao transporte digno e de qualidade aos usuários de São Luís).

Marco Antônio tem como bandeiras principais para São Luís: 1- Transporte Digno ( Trilhos, Ciclovias e BRT´s); 2-Ecologia ( Porjeto A Praia É De Todos, 3-Por Uma Legislação Ambiental do Sec XXl Para São Luís e Porgrama Esgoto Zero); 4-Cultura ( Projeto São Luís do Brasil e do Mundo); 5-Segurança ( Programa Polícia Comunitária Integrada) e 6-Alimentação ( Programa Forte do Cinturão Verde de São Luís).  

É assim que, no bojo da contemporaneidade, a reabilitação do espaço e sentido da política inicia na crença da ESPERANÇA, isto é , na capacidade humana de agir que impulsiona NOVOS INÍCIOS.

16 de ago de 2016

Com receio de desgaste, Temer decide não participar de encerramento da‪#‎Rio2016‬

Com receio de desgaste, Temer decide não participar de encerramento da‪#‎Rio2016‬
O presidente interino, Michel Temer, decidiu não participar da cerimônia de encerramento da Olimpíada, marcada para o domingo (21) no Estádio do…
WWW1.FOLHA.UOL.COM.BR

15 de ago de 2016

Pokémon Go e o capitalismo de vigilância

Fabricante adverte oficialmente: “Nós cooperamos com agências do governo e companhias privadas. Podemos revelar qualquer informação a seu respeito ou dos seus filhos…” Mas quem é que lê isso?

Pode falar-me do “Pokemon Go”?
Já dei três entrevistas sobre isso, de modo que agora tenho de me aprofundar nas fontes primárias.
Programador do jogo: Niantic Labs. É uma start-up da Google. Os laços da Google com o Big Brother são bem conhecidos, mas irei um pouco mais fundo.
A Niantic foi fundada por John Hanke, o qual fundou a Keyhole, Inc. – um projeto de mapeamento de superfícies cujos direitos foram comprados pela mesma Google e utilizados para criar o Google-Maps, o Google-Earth e o Google Streets.
E agora, atenção, observe as mãos! A Keyhole, Inc. foi patrocinada por uma empresa de capital de risco chamada In-Q-Tel , que é uma fundação oficialmente da CIA estabelecida em 1999.
As aplicações mencionadas acima resolvem desafios importantes:
Atualização do mapeamento da superfície do planeta, incluindo estradas, bases [militares] e assim por diante. Outrora tais mapas eram considerados estratégicos e confidenciais. Os mapas civis continham erros propositais.
Robots nos veículos da Google Streets olhavam tudo por toda a parte, mapeando nossas cidades, carros, caras…
Mas havia um problema. Como espiar dentro dos nossos lares, porões, avenidas com árvores, quartéis, gabinetes do governo e assim por diante?
Como resolver isso? O mesmo estabelecimento, Niantic Labs, divulgou um brinquedo genial que se propagou como um vírus, com a mais recente tecnologia da realidade virtual.
Uma vez descarregada a aplicação e dadas as permissões adequadas (para acessar a câmara, microfone, giroscópio, GPS, dispositivos conectados, incluindo USB, etc) o seu telefone vibra de imediato, informando acerca da presença dos três primeiros pokemons! (Os três primeiros aparecem sempre de imediato e nas proximidades).
O jogo exige que você dispare para todos os lados, atribuindo-lhe prémios pelo êxito e ao mesmo tempo obtendo uma foto da sala onde está localizado, incluindo as coordenadas e o ângulo do telefone.
Parabéns! Acaba de registar imagens do seu apartamento! Preciso explicar mais?
A propósito: ao instalar o jogo você concorda com os termos do mesmo. E não é coisa pouca. A Niantic adverte-o oficialmente: “Nós cooperamos com agências do governo e companhias privadas. Podemos revelar qualquer informação a seu respeito ou dos seus filhos…”. Mas quem é que lê isso?
E há o parágrafo 6: “Nosso programa não permite a opção “Do not track” (“Não me espie”) do seu navegador”. Por outras palavras – eles o espiam e o espiarão.
Assim, além do mapeamento alegre e voluntário de tudo, outras oportunidades divertidas se apresentam.
Por exemplo: se alguém quiser saber o que está a ser feito no edifício, digamos, do Parlamento? Telefones de dúzias de deputados, pessoal da limpeza, jornalistas vibram: “Pikachu está próximo!!!” E cidadãos felizes agarrarão seus smartphones, ativarão câmaras, microfones, GPS, giroscópios… circulando no lugar, fitando o écran e enviando o vídeo através de ondas online…
Bingo! O mundo mudou outra vez, o mundo está diferente.
Bem vindo a uma nova era. 1
Pokemon Go é Totalitarismo, diz Oliver Stone.
Durante seu painel na Comic-Con, o diretor de ‘Snowden’ advertiu sobre os riscos à privacidade do videojogo popular e da internet em geral.
O diretor de cinema Oliver Stone tem apontado o famoso aplicativo de jogo Pokémon Go como um “novo nível de invasão” da privacidade que poderia levar ao “totalitarismo”.
O norte-americano expressou preocupações sobre o jogo e como ele promoveu na Comic-Con International seu novo filme, Snowden, sobre o consultor da Agência de Segurança Nacional, Edward Snowden, que revelou ao mundo os mecanismos de espionagem utilizados pelo governo dos EUA.
Depois que ele foi questionado sobre os problemas de segurança associados com Pokémon Go, Stone disse que as empresas estavam realizando o “capitalismo de vigilância”, monitorando o comportamento das pessoas.
E, aproveitando as circunstâncias, o diretor de Wall Street e Platoon aproveitou a oportunidade para avisar os nerds do mundo sobre a ferramenta definitiva de controle usada pelo totalitarismo moderno para obter seus dados pessoais e colocar sempre sob o olhar do Big Brother. Uma ferramenta chamada… Pokemon Go.
Segundo a revista Time, ele disse ao público na Comic-Con em San Diego: “Isso não é engraçado. O que está acontecendo é um novo nível de invasão.
“Os lucros são enormes aqui para o Google. Eles investiram uma enorme quantidade de dinheiro em mineração de dados para saber o que voce compra, o que gosta e como voce se comporta”. “Acabaremos vendo uma nova sociedade de robôs. “É o que algumas pessoas chamam de capitalismo de vigilância.” E ele acrescentou: “Vamos ver uma nova forma de, francamente, sociedade robô. É o que eles chamam de totalitarismo”, concluiu o diretor.
Pokémon Go, que é gratuito para download, tem enfrentado críticas sobre a possibilidade de acessar a toda conta do Google de um jogador, incluindo e-mail e senhas.
O fabricante do aplicativo, Niantic, insistiu que o movimento não foi intencional e tranquilizou os usuários ao dizer que não estava coletando todos os dados excepcionais.
Stone dirige Snowden, o filme, (com Joseph Gordon-Levitt e Shailene Woodley) que tem no papel principal Joseph Gordon-Levitt interpretando Edward Snowden, e inclusive visitou o ex-analista da NSA em Moscow, onde ele está no exílio.
Stone, que ganhou um Oscar de melhor diretor por Platoon, afirmou que cada grande estúdio de filme desprezou seu novo filme, forçando-o a encontrar financiamento na França e na Alemanha.
O filme Snowden, deverá ser lançado nos EUA em 16 de setembro. 2
Pokémon Go Invasão de Privacidade
Pokémon Go: O produto é VOCÊ

14 de ago de 2016

Esquerda botafoguense presente na Maratona #ForaTemer


Lutar Sempre, Temer Jamais! Esquerda Alvinegra presente na Maratona‪#‎ForaTemer‬
A imagem pode conter: atividades ao ar livreCurtir

A desencarnação de Jomar Morais,ex-presidente da Academia Maranhense de Letras, aos 76 anos



Morreu na manhã deste domingo (14), em São Luís, aos 76 anos, o pesquisador, ensaísta, cronista, crítico e historiador da literatura maranhense, Jomar da Silva Moraes. Segundo primeiras informações, o escritor sofria com problemas renais e, durante a madrugada, uma crise afetou o coração do escritor, que não resistiu. Ele estava internado em um hospital privado da capital.
O corpo deverá ser velado a partir das 12h deste domingo (14), na Academia Maranhense de Letras (AML). O enterro ocorrerá nesta segunda (15), às 9h, no cemitério Jardim da Paz, na Estrada de Ribamar, região metropolitana de São Luís.
Jomar Moraes também era membro da Academia Maranhense de Letras, instituição que presidiu por 22 anos em 11 mandatos consecutivos, se tornando o presidente que por mais tempo presidiu a Casa no Maranhão. O escritor ocupava a cadeira de número 10.
Sua história se mistura à própria história da literatura e cultura maranhenses. Bacharel em Direito pela Universidade Federal do Maranhão, o escritor ainda se tornou especialista em Comunicação Social pela mesma universidade e carrega o título de Mestre em História também pela UFMA.
Natural de Guimarães, cidade localizada a 70 km de São Luís, Jomar Moraes nasceu no dia 6 de maio de 1940.
Com G1-Maranhão e Blogue Garrone.
Enviado por Eri Santos Castro.
#Compartilhe

10 de ago de 2016

Contra Dilma, valeu até gol de mão




"A maratona de debates do Senado para resolver a penúltima etapa do processo de impeachment de Dilma terminou como se previa, com vitória da bancada dos aliados de Michel Temer. Mas Randolfe Rodrigues, Gleisi Hoffmann e Katia Abreu conseguiram mostrar as incoerências e até o ridículo das denúncias contra a presidente afastada. Dias depois de dizer que não tinha medo de ser chamado de golpista, Cristovam Buarque defendeu o afastamento de Dilma com argumentos parlamentaristas. Há 23 anos, em plebiscito,  uma maioria de 55% a 24% dos brasileiros anunciou sua preferência pelo presidencialismo", lembra o colunista Paulo Moreira Leite.
Com Brasil 247.

Direção Nacional do PT proibe que partido se coligue com o PMDB de Filuca, em Pinheiro

Em primeira mão: O PT de Pinheiro não vai mais coligar com o PMDB de Filuca. Decisão da Direção Nacional. Já já mando a ata. Não disse. O recurso foi assinado pelo membro do Diretório Nacional, o secretário de Esporte do governo Flávio Dino , Márcio Jardim e outros companheiros (as) da Direção Estadual do PT.

8 de ago de 2016

Bernie Sanders pede que EUA se posicionem por eleições no Brasil

Bernie Sanders pede que EUA se posicionem por eleições no Brasil http://glo.bo/2aVALLG
Senador americano diz que julgamento de Dilma não é legal, mas político. 'EUA não podem ficar em silêncio', afirmou ex-concorrente de Hillary.
G1.GLOBO.COM
Mostrar mais reações