18 de mai de 2015

Valmir Santos: o melhor de nós










O melhor de nós

Valmir tinha seus defeitos, ainda bem! Mas o que chamava a atenção eram as suas virtudes. Acho que foi por isso que sua morte, em 20/4/2012, chocou tanto e acabou por nos aproximar depois de tantos anos. Juliano Corbellini disse, no nosso encontro de 16/5/2015, que "o Valmir era o melhor de nós". Essa frase ficou ecoando na minha cabeça. Comecei a olhar as pessoas ao meu redor e lembrar de outras que fizeram parte da "geração Henfil". Acho que o Juliano quis dizer que o Valmir era o melhor militante, ou a melhor pessoa, não sei. Mas pensei a frase sob outro sentido. O melhor de nós? O Valmir tinha o carisma doClaudio Langone e a alegria do Edu Nascimento (vulgo Banana ou Janjão). Tinha o sorriso da Marcela Do Espírito Santo e da Paula Paula Ravanelli Losada. A firmeza de caráter do Átila Drelich, misturada com a ironia fina do Alan. Nas suas ideias, dava pra ver a profundidade do Paulo, mas com a bondade da Ana Siqueira. Claro que vinha com a determinação da Ana Maria Ribeiro e do Gerson Bittencourt.

Sem esquecer da alegria do Ubiratan Felix e do Eri Castro

Por todas essas virtudes, Valmir pagou um preço pessoal muito alto. Sentiu na pele o que há de pior na "esquerda" brasileira ao ter o desprazer de conviver com o PCdoB durante tanto tempo. Uma vez ele me disse que levou anos para esquecer as ofensas que ouviu, horas seguidas, de militantes do PCdoB durante o congresso da Une de 1987. E a dor que ele sentiu, foi compartilhada por todos aqueles que compartilhavam também as suas virtudes. 
            Acho que mais do que isso, o Valmir nos inspirava a           sermos melhores, nos fazia por para fora o nosso melhor. Nesse sentido, o Valmir continua aqui, vivinho da Silva, como "o melhor de nós".

Nenhum comentário: