10 de abr de 2015

Babilônia em chamas: Os cem dias do governo Flávio: avanços diante da privatização absurda de quase tudo


Coragem pra vencer, força pra mudar

Com a derrocada da oligarquia Sarney, o Maranhão entrou na agenda nacional. A imensa concentração de renda nas mãos de meia dúzia de magnatas e a extrema pobreza de milhões de irmãos e irmãs são os principais alvos de um grande coletivo liderado pelo governador Flávio Dino.
Vou destacar 13 pontos pra reflexão deste momento:

1-      O programa MAIS IDH;

2-      A corajosa proposta do governo maranhense para a regularização da taxação das grandes fortunas no Brasil, diante da concentração de mais de 50% do PIB nacional nas mãos de pouco mais de 500 famílias que controlam as indústrias, os bancos, o agronegócio, os meios de comunicação de massa e os grandes serviços e da omissão do legislativo brasileiro nitidamente de direita;

3-      O combate radical ao analfabetismo, a criação de dezenas de Institutos estaduais de Educação Profissional e o fortalecimento e regionalização da UEMA;

4-      O combate radical à corrupção pública e privada com a prisão de todos os envolvidos. Reabertura dos inquéritos que investigam à agiotagem, a corrupção na Câmara municipal de São Luís, o caso Décio Sá e a abertura de novos inquéritos para investigação da máfia da Saúde, das drogas, dos combustíveis, ...

5-      Aproveitamento e realização de diversos concursos públicos em detrimento da enorme terceirização no Estado, colaborando com a corrupção e a má qualidade dos serviços públicos;

6-      Intervenções radicais no mapa rodoviário estadual;

7-      A criação de uma política vigorosa de desenvolvimento sustentável do Maranhão com o devido fortalecimento da agricultura familiar, a atração de indústrias sem cobrança de pedágios e a criação de pólios de tecnologias e serviços avançados;

8-      A redução em 30% dos custos operacionais e insumos da saúde, eliminando os desvios e distorções, aumentando assim a capacidade de investimento do Estado nessa área, buscando a universalização da qualidade da saúde pública para todos;

9-      Política públicas de esporte e cultura inclusivas. Onde tem miséria prospera a droga. O esporte e a cultura disputando o imaginário da nossa juventude para uma vida saudável;

10-   A Radicalização de mecanismos que garantam a participação popular nas decisões de governo, fortalecendo os conselhos, a relação com os movimentos sociais e a democracia direta utilizando os benefícios das redes sociais e da internet, removendo assim, definitivamente, os entulhos do autoritarismo;

11-   A necessária INVERSÃO DE PRIORIDADES, com a devida destinação dos recursos públicos para todos e não para beneficiar meia dúzia de pessoas;

12-   Estado rico e livre é o Estado que produz conhecimento. O fortalecimento da Fapema, com a ampliação e a correta destinação dos recursos para a produção de ciências e tecnologias;

13-   O estímulo ao ÊXODO URBANO, a volta do homem ao campo e interior, desacelerando o inchaço das cidades, fortalecendo a vida simples e de qualidade com saúde e desenvolvimento sustentável. A preocupação do governo Flávio com a felicidade dos maranhenses. “Um governo não serve, se não servir para proporcionar a satisfação e felicidade de sua gente”, conclui Flávio.

Por fim, vale observar que o governo Flávio tem iniciativa e agenda. Tem comando dialogal, numa composição política ampla e complexa, que é hegemonizado por noções, valores e   conceitos progressistas. Neste particular, temos que garantir uma sustentação sólida desse presente futuro, fortalecendo os movimentos sociais e os partidos nitidamente de esquerda que compõem a base de sustentação do governo.

A população gesta uma NOVA POLÍTICA. O governo Flávio está apresentando para o Brasil e para toda a América Latina os contornos de uma sociedade plural e com oportunidades iguais para todas as famílias, e não apenas meia dúzia de famílias. Um povo livre é uma construção permanente, com garantias materiais para a renovação de sua energia e geração de ideias, o conhecimento para proporcionar felicidade para todos.

Nenhum comentário: