3 de abr de 2015

Deputado Fernando Furtado-PCdoB diz que Alumar sangrou as riquezas do Maranhão

O deputado Fernando Furtado-PCdoB, em discurso na tribuna da Assembleia Legislativa, acusou a Alumar de sangrar as riquezas do Maranhão e deixar como recompensa um rastro de desemprego no Estado que lhe proporcionou todos os tipos de incentivos fiscais para que instalassem aqui sua fábrica de alumínio.

Segundo Furtado, o fechamento da unidade produtora de alumínio e a demissão de 650 trabalhadores, é resultado de grandes empresas que se instalam no país, levam todas as nossas riquezas, principalmente do Maranhão, e depois vão embora na primeira crise que aparece.

O parlamentar observou que o que está acontecendo agora foi advertido quando da instalação da ALUMAR no Estado. “Foi discutido que ela iria usar no Maranhão apenas a mão de obra bruta, que iria trazer todo pessoal especializado de São Paulo, Minas Gerais para trabalhar e a mão de obra bruta toda seria descartada”, recordou.

Para o deputado do PCdoB, a ALUMAR vem sangrando as riquezas do Maranhão e a força do trabalhador maranhense. “Agora que ela já deve ter grandes estoques nos Estados Unidos da alumina produzida no nosso Estado, simplesmente vai fechar uma unidade e dispensar 650 trabalhadores”, critica.

Na avaliação do parlamentar, cerca de duas mil pessoas serão afetadas direta ou indiretamente e lamentou que a política pública para esses grandes conglomerados termina dessa forma. “Por isso que a gente continua discutindo e entendendo que a indústria tem que ser de uma forma mais divisionária, de portes menores, para que possa realmente continuar se mantendo em pé.

O deputado, que repudia as demissões anunciadas, adiantou que vai encaminhar ofício ao Sindicato dos Metalúrgicos, para que possam avaliar a situação e tomar algumas providências.  

Com Jorge Vieira, confira aqui!
Enviado por Eri Santos Castro.
Compartilhe.

Nenhum comentário: