9 de jul de 2014

Não foi a Alemanha que derrotou o Brasil, foi o Flamengo

O Marketing alemão definiu a psicologia do jogo a seu favor e paralisou o Brasil

Não foi a Alemanha que derrotou o Brasil, foi o Flamengo.
Os alemães trabalham o inconsciente e imaginário coletivo desde do chefe da propaganda governamental Joseph Goebbels. Na Copa do Brasil uma verdadeira guerra de símbolos foi travada por eles. Mudaram completamente a imagem que os brasileiros e o mundo observavam deles antes da Copa. O jeitão frio e calculista e a cara carrancuda e sisuda foi sepultada por jogadores que dançam, brincam e que exaltavam os ‘donos da festa’. Escolheram até uma praia, n
a Bahia, como base de operação para descongelar o antigo estereótipo.
 

Não obstante um futebol questionável, como exemplo pitoresco aquela cobrança de falta pessimamente ensaiada, a Alemanha fez o que tem de melhor: Deu uma verdadeira aula de marketing e propaganda positiva na Copa, para se posicionar no coração dos ‘donos da casa’.
 

Ontem eles também sepultaram o tradicional uniforme branco e vestiram tons vermelho e preto. Por isso, quem derrotou o Brasil não foi a Alemanha, foi o Flamengo.

Um comentário:

Anônimo disse...

Brasil derrotado pelo Flamengo...
Faz sentido!