9 de jul de 2015

Projeto Rondon Regional atuará em 10 municípios com baixo IDH no Maranhão

Governador Flávio Dino, general Walmir Schneider, e os secretários estaduais Tatiana Pereira (Juventude), Márcio Jerry (Articulação Política), Bira do Pindaré (Ciência e Tecnologia), Francisco Gonçalves (Direitos Humanos), Robson Paz (Comunicação), Paulo Romão (Juventude); além de representantes do Ministério da Defesa; da Assessora Especial, Virgínia Andrade, do presidente da Fapema, Alex Oliveira, e representantes da Secretaria da Juventude.

Em janeiro de 2016, o Maranhão terá a primeira edição do Projeto Rondon Regional, organizado pela Secretaria de Estado da Juventude (Seejuv) em parceria com o Ministério da Defesa. Com protagonismo do Governo do Estado, a ação conjunta com a União permitirá que, pela primeira vez, o Maranhão tenha uma edição regional e especial do projeto Rondon.

Levando graduandos de Instituições de Ensino Superior e professores universitários para atuar em 10 municípios, o projeto leva informação, conhecimento e ações nas áreas de Educação, Saúde, Esporte, Cultura, Produção e Trabalho para a população das cidades escolhidas.

O Governo do Estado é responsável pela execução do Plano de Trabalho nos municípios, ao fornecer informações, viabilizar transporte aos voluntários e indicar os municípios que participarão do projeto. “Ao unir a expertise do Exército Brasileiro à mobilização da Juventude do nosso estado, há a possibilidade de novas atitudes para o presente e projeção de soluções inovadoras para o futuro”, disse o governador Flávio Dino.

A ‘Operação Bacuri’, como será chamada a operação organizada pelo Governo do Estado e o Ministério da Defesa, acontecerá em nove municípios que compõem o Plano de Ações‘Mais IDH’ e em Bacuri, cidade que deu nome à edição regional. Amapá do Maranhão, Brejo de Areia, Governador Newton Belo, Centro Novo do Maranhão, Pedro do Rosário, Serrano do Maranhão, Cajari, Conceição de Lago Açu, Satubinha e Bacuri são as primeiras cidades que receberão o conjunto de ações sociais do projeto.

A mobilização das Instituições de Ensino Superior e dos jovens nas ações de impacto social foi um dos pontos destacados pela secretária de Juventude, Tatiana Pereira. “Os estudantes universitários poderão contribuir no processo de formação desses municípios. A participação da Juventude mobiliza e forma habilidades técnicas que chegam a toda a comunidade”, afirmou a secretária.

O Projeto Rondon está presente em mais de 1000 municípios, atuando em 23 estados, com mais de 18.500 voluntários. O general Walmir Schneider destacou que essa é a primeira vez que um estado terá uma edição regional e especial do projeto. “O Maranhão pode contar com o Exército Brasileiro, nós vamos ensinar como formar as equipes e estruturar ações que alcançam o problema social. Esse não é um projeto assistencialista, é um projeto que tem como objetivo a formação técnica dos moradores dessas comunidades”, disse o general.

Por Letícia Fagundes.
Enviado por Eri Santos Castro.
Compartilhe.

Nenhum comentário: