13 de abr de 2015

Nota 10: Roberto Rocha também é contra o projeto de terceirização do trabalho

Muitos têm me perguntado o meu posicionamento sobre o PL 4330/04, aprovado na Câmara dos Deputados, que regulariza a terceirização do trabalho. Sou contrário à mudança, pois acredito que o maior prejudicado será o trabalhador. Em média, empregados terceirizados recebem menos que servidores efetivos, além de estarem mais vulneráveis a acidentes de trabalho e doenças relacionadas ao ofício.

Além disso, a regulamentação permitiria a contratação de funcionários terceirizados para atividades-fim, o que vai contra a súmula 331 doTribunal Superior do Trabalho (TST). 

Desta maneira, profissionais como professores, médicos, engenheiros e bancários poderiam ser terceirizados - causando uma precarização do mercado de trabalho e dos direitos trabalhistas.

Por esses motivos, sou contra o projeto. Meu voto é NÃO!

Nenhum comentário: