2 de nov de 2014

Os jornais deste domingo

Os JORNAIS deste domingo

Prossegue a narrativa do apocalipse econômico.

Manchete da Folha: “Contas do governo Dilma registram rombo recorde”.

Manchete do Estadão: “Governo vai reduzir meta fiscal após 
rombo recorde”.

Manchete de O Globo: “Contas públicas têm rombo recorde 
de R$ 25 bi”.
Manchete do Correio Braziliense: “Rombo recorde sinaliza aumento nos impostos”.

O editorial principal do Estadão diz que as contas públicas estão “esburacadas”, uma das façanhas de Dilma. Rolf Kuntz faz coro.
O Globo também dedica seu editorial principal ao tema. Fala em “verdade pós-eleitoral nas contas públicas”. No caso do jornal carioca é Miriam Leitão quem faz coro.
O Estadão faz outro editorial sobre Henrique Pizzolato. Sem mencionar Zé Dirceu.
O Globo coloca Pizzolato na capa: “Livre na Itália, indiciado no Brasil”.
Ao lado da manchete, o Estadão registra que o TSE deve negar o pedido de auditoria da eleição presidencial, feito pelo PSDB. Cláudio Couto dispara contra os tucanos: “Questionamento baseado em teoria da conspiração faz PSDB lançar dúvidas sobre si mesmo”.
O Panorama Político (O Globo) fala das urnas eletrônicas e, com menção a Zé Dirceu, diz que o PT também já pediu auditorias. Merval Pereira surpreende e critica o pedido do PSDB. Mas também fustiga o PT.
André Singer, na Folha, critica o aumento dos juros e acenos ao mercado, como em relação ao novo ministro da Fazenda, contraditórios com o discurso de campanha. “A presidente parece não ter percebido que os dizeres contam e que o preço de afirmar uma coisa e fazer outra é muito maior do que parece”. diz.
Com Análise de Mídia.

Nenhum comentário: