27 de nov de 2014

Manifesto em Defesa do Programa Vitorioso nas Urnas. Não à Kátia Abreu e Joaquim Levy

Nós que somos de esquerda estamos unidos em defesa do governo da presidenta democraticamente reeleita, Dilma Rousseff, especialmente diante da escalada conservadora no Congresso Nacional e da tentativa da oposição de forçar um terceiro turno. No entanto, nós que somos de esquerda e lutamos pelas causas sociais não abdicamos do direito de fazer críticas quando elas são necessárias.
Os rumores de indicação de Joaquim Levy e Kátia Abreu para os ministérios da Fazenda e Agricultura já causam constrangimento e desgaste com as forças que ajudaram a reeleger a presidenta.
Temos uma dívida histórica e compromisso com a questão das demarcações de terras indígenas e da reforma agrária, que vão de encontro aos interesses representados pela senadora Kátia Abreu, liderança do agronegócio no Congresso. A possível indicação de Joaquim Levy, que no governo Lula foi ponto de resistência a medidas de linha social, também aponta para uma regressão da agenda progressista.
Os brasileir@s disseram sim a mais participação popular nos rumos da política, ao crescimento econômico com inclusão social. É hora de a presidenta Dilma reafirmar seu compromisso com as causas sociais, sem temer as forças conservadoras que ambicionam a retomada do Poder e que agora tensionam para impor seu projeto de atraso derrotado nas urnas. A presidenta Dilma não precisa temer, porque tem o respaldo da maioria dos brasileiros que a reelegeram e querem a ampliação dos direitos dos trabalhadores e não a regressão social.
Está circulando na internet o Manifesto em Defesa do Programa Vitorioso nas Urnas, assinado por mais de 60 intelectuais, ativistas e movimentos sociais. Eu já assinei. Assine você também.

Nenhum comentário: