2 de abr de 2014

Exclusivo: Líderes grevistas sofreriam emboscada em suposta reunião com o senador João Alberto. O clima está tenso!


Ontem (1), por volta das 20h, o governo Roseana Sarney sinalizou com a abertura das negociações com o movimento paredista dos policiais e bombeiros, marcando uma reunião com os líderes, na casa do senador João Alberto. Ocorre que a intenção do governo seria a efetivação da prisão do agente penitenciário César Bombeiro, do soldado Leite, cabo Campos, vereador Prisco de Salvador, presidente da Força Sindical Frazão e o dirigente da CTB Júlio Guterres.

Os líderes não compareceram. E agora no pátio da Câmara Municipal mais de 800 sodados e bombeiros estão 'aquartelados'. Os seus familiares trouxeram os instrumentos do seu trabalho: revólveres, munições e coletes.
O clima é tenso. O governo precisa evitar o pior: conflito armado entre policiais em greve e policiais obedientes aos Leões.

Nenhum comentário: