12 de mai de 2016

Dilma é deposta por um golpe espúrio e usurpador, Lula será preso e o pau vai comer

"Essa informação não é oficial, mas eu não poderia fingir que não estou sabendo do mesmo que vocês estão. Não é oficial. Portanto, peço cautela, por favor. Vivemos uma conjuntura de manhas e artimanhas". (Dilma Rousseff ao saber da ação do presidente da Câmara, Waldir Maranhão, de invalidar a votação do golpe, acontecida no dia 17 de abril)
Demorou, mas antes tarde do que nunca, e o senador Renan Calheiros (PMDB/AL), não pôde mais esconder sua veia de golpista e teve de parar com a farsa e mostrar sua verdadeira face de Cunha no Senado, além de ter de sentar no colo do usurpador do poder presidencial, o vice Amigo da Onça, vulgo Michel Temer (PMDB/SP), o de atitudes e condutas espúrias e constitucionalmente criminosas, porque, insofismavelmente, golpistas.
Renan Calheiros, a despeito da ação do deputado Waldir Maranhão (PP/MA), cujo partido está envolvido até a medula na Lava Jato e em outros escândalos, a exemplo também do PMDB, do PSDB e do DEM, agremiações políticas que até hoje são blindadas sobre seus crimes, inacreditavelmente, por juízes, procuradores e delegados da PF, não tem mais condições de dissimular, porque deixou claro e evidente que o processo de deposição de uma presidente legitimada pelo povo vai chegar ao seu fim, de forma que Dilma Rousseff seja afastada da Presidência por 180 dias.
Contudo, salutar se torna prestar atenção que, apesar de Renan Calheiros ter se enredado com a teia golpista de Temer, em uma orquestração de direita para depor a presidenta trabalhista, bem como usar o rito processual e a tecnicidade jurídica como desculpas para invalidar a decisão de Waldir Maranhão, ao dizer que o processo não pode parar, o presidente do Senado, na verdade, transferiu a decisão sobre o golpe de estado travestido hipocritamente e criminosamente de legal e legítimo para os colos de vossas excelências, os juízes do Supremo Tribunal Federal (STF).
Um tribunal superior cujos juízes, sem generalizar, já mostraram para o que vieram e que estão dispostos a não somente conspirar, mas se tornarem cúmplices do golpe, inclusive a darem declarações antes de quaisquer julgamentos, de forma que Dilma Rousseff seja prejudicada em sua defesa, porque juízes, a exemplo do condestável Gilmar Mendes, do PSDB do Mato Grosso, deixaram há muito de tempo de ser magistrados, porque atuam efetivamente como políticos de oposição aos governos trabalhistas do PT.
Juízes associados aos interesses da plutocracia midiática, sendo que Gilmar Mendes, a herança maldita de FHC — o Neoliberal I — sempre se reuniu, inclusive em público, conforme evidenciam inúmeras matérias jornalísticas, com os políticos do PSDB e do DEM, antes mesmo de tomar decisões nas quais estavam envolvidos o PT, suas lideranças, as ações de Governo Trabalhista, até mesmo a se intrometer em suas questões administrativas ordinárias e programas de Governo, além de se mostrar um opositor feroz e verborrágico, pois dado a pronunciamentos que envergonhariam a Corte Suprema em qualquer país civilizado, que não é o caso do Brasil, porque terra de uma casa grande bárbara, selvagem, corrupta e golpista.
Renan é o Cunha e o Cunha é o Temer. Portanto, Renan é o Temer. É esta equação, que apresenta o seu resultado a certos juízes do Supremo, que passarão a fazer parte desta conta conspiratória, quando, obrigatoriamente, vão ter de dar satisfação à Nação brasileira quando chegar a hora de impedir o golpe ou fazer parte dele. O golpe de estado, que isto fique claro, porque se trata de um processo viciado já na origem, como bem documentou para depois questionar a Advocacia Geral da União (AGU), na pessoa do ministro José Eduardo Cardozo.
Por Davis Sena Filho é editor do blog Palavra Livre.
Enviado por Eri Santos Castro.
#Compartilhe.
Leia artigo completo ...clique embaixo.


Renan Calheiros não tem outra saída. Disfarçou, dissimulou e manipulou as realidades, inclusive a sua quanto sua posição perante o golpe. Por seu turno, não houve jeito e um dia a onça teve de beber água e Renan perdeu o restinho da áurea de democrata que ainda restava-lhe. O presidente do Senado sabe ainda, e muito bem, que Dilma Rousseff, apesar de ser muito importante, porque se trata da presidente da República do poderoso País de língua portuguesa, além de ser a sétima economia do mundo, que o alvo da direita passará a ser Lula, que sofrerá após o golpe contra a presidenta uma campanha de perseguição das mais infames vivenciadas no Brasil, porque está em jogo as eleições de 2018.
O político trabalhista e fundador do PT é o alvo principal do golpe, mesmo sem mandato, pois se trata do maior líder popular da história do Brasil, cujo nome é Luiz Inácio Lula da Silva, que está à mercê do desenlace do golpe injusto e canalha contra Dilma, para que logo depois seja o principal alvo do juiz de província e de primeira instância, Sérgio Moro, que cometeu inúmeros crimes, inclusive os de ordem de segurança nacional, quando, arbitrariamente e despoticamente, vazou diálogos da presidente da República em plena atividade funcional, assim como determinou que esse crime fosse realizado depois de ter dado ordem à PF para que as gravações das ligações telefônicas de Lula fossem suspensas.
Sérgio Moro, do PSDB do Paraná, além de atentar contra a principal mandatária do País, ainda vazou gravações que ele mesmo tinha suspendido. E o que aconteceu com o juiz? Nada. Ele simplesmente enviou uma desculpa mequetrefe para o STF, que a acolheu sem delongas, porque parece também estar envolvido com esse golpe bananeiro, que é a cara da "elite" bananeira, selvagem e golpista deste País azarado e infeliz, que escravizou seres humanos em um tempo de 400 anos. Agora resta-nos verificar também se o Supremo é golpista ou não, como ficou transparente o golpismo encardido de vossa excelência Renan Calheiros.
Vamos ver como a maioria dos juízes da Corte vai entrar para história, porque sobre o golpe de 1964 muitos juízes da época saíram pelas portas do fundo do STF e foram diretamente para a lixeira da história, onde estão muito bem e justamente guardados. Juiz, procurador, político e delegado tem de compreender que não é necessário fazer curso de Direito para as pessoas saberem o que é golpe e o que não é golpe. Idiota é o juiz, procurador, político e delegado que pensa que o povo é idiota, quando a verdade é que não é.
Além disso, o povo sabe que a prisão de Lula é o propósito principal da Lava Jato, que é um arremedo da Operação Mãos Limpas da Itália, que se tornou, posteriormente, em um fracasso retumbante e que redundou no facínora e fascista Sílvio Berlusconi, quando este transformou o poder em um antro de corrupção e a governar para os ricos. E perceba, leitor, a coincidência: Berlusconi é um magnata bilionário do setor midiático, como a famiglia Marinho, além de banqueiro, pois dono, dentre inúmeras empresas, da Fininvest, de seguradoras e do AC Milan, clube de futebol.
Em seus governos de direita e arbitrários, posteriores à Operação Mãos Limpas, a corrupção comeu solta na Itália, a evidenciar-se que golpes de estado e bananeiros, como querem fazer no Brasil, não acabam com a corrupção, até porque os golpistas picaretas e descarados, que apostam na deposição criminosa de Dilma Rousseff o são, em sua maioria, corruptos, a começar pelo golpista-mor, Eduardo Cunha, que, ao que parece, tem em suas mãos o Amigo da Onça, vulgo Michel Temer, traidor do Brasil, cujo nome consta na Lava Jato, bem como em listas de outros escândalos, a exemplo do irresponsável, incendiário e playboy, Aécio Neves, a origem do golpe, quando, irado e autoritário, não aceitou sua primeira derrota eleitoral.
Aécio é o principal responsável pelo golpe, porque tudo começou por ele, porque não aceitou ficar sem seu brinquedo sonhado: a Presidência da República. Coisa de rapaz mimado, presunçoso, prepotente e nascido em berço de família abastada, que sempre teve tudo nas mãos e que se torna perigoso quando contrariado, apesar de ter passado já há algum tempo dos 50 anos de idade e, por seu turno, poderia ter aprendido alguma coisa na vida, como compreender que ela também é feita de derrotas. Enfim, o Aécio Neves é assim... Pena que seu avô, Tancredo Neves, que sempre se posicionou, de fato, contra os golpes de estado no Brasil não teve a oportunidade de ver a conduta de seu "netinho" de índole golpista e elitista.
O playboy do Leblon, então, resolveu não descer do palanque e assim deu início à sua lúgubre e mórbida pregação em favor de um golpe contra a mulher e política que o derrotou legalmente, por intermédio do voto soberano do povo brasileiro, que vai ser desrespeitado e desconsiderado mais uma vez na história infeliz deste País por um consórcio golpista e de direita, que pretende, além de rasgar 54,5 milhões de votos, tomar o poder de assalto, como se fosse bandido a roubar à mão armada e, com efeito, mandar às favas a democracia e o Estado de Direito conquistados, a ferro, fogo e sangue, no decorrer de décadas a fio, sendo possível apenas votar para presidente em 1989 depois de quase 30 anos sem eleições diretas para presidente da República. Trinta anos comportam várias gerações. Pessoas envelheceram e outras morreram sem poder votar para presidente.
E aí o que acontece? Aparece uma corja de vigaristas, pilantras e, indelevelmente, analfabetos políticos, além de completamente irresponsáveis quanto aos interesses do Brasil, bem como sua terrível história de golpes e de escravidão, a fim de efetivar um golpe de estado, sendo que dos picaretas e moleques que aprovaram o golpe, 120 respondem a processos na Justiça, enquanto outros tantos já são réus. Esses caras golpistas e patifes, juntamente com os coxinhas paneleiros de classe média, vão limpar a corrupção, a usar merda como sabão para lavá-la. Vão usar um esfregão para lavar a corrupção cheio de bosta, porque é isto que vai acontecer. Alguém tem dúvida?
Como poderão os corruptos do golpe, com o apoio de uma imprensa de mercado golpista, covarde e sonegadora de impostos (Alô, Alô, operações Zelotes e HSBC!) vão ter moral para governar o Brasil sem autoridade moral, eleitoral, popular, administrativa e política? O hipotético Governo Amigo da Onça — vulgo Michel Temer — está fadado ao fracasso por falta total de legitimidade, porque vai ser conquistado, se acontecer, por um golpe de estado com verniz de legalidade. O governo do Amigo da Onça Usurpador é fragorosamente ilegítimo, espúrio, não vai ter moral para ser obedecido e as ruas vão sinalizar a ira dos descontentes com o golpe de estado. Ponto.
Temer vai cair e as ruas vão se tornar seu inferno e seu destino, que é o porvir de todo golpista que rasga as leis e dá um pontapé na cara do povo. Temer e seus cafajestes vão comer o pão que o diabo amassou, assim como seu programa "Uma Ponte para o Futuro" é, na verdade, "Uma Ponte para o Abismo do Inferno", onde os coxinhas reaças e intelectualmente indigentes vão chorar lágrimas de sangue por terem apoiado um governo de direita, que vai governar para poucos, ou seja, como sempre para os ricos, somente para variar. Trogloditas levianos e ignorantes, que pensam que Miami é o marco civilizatório da humanidade.
Entretanto, a caça ao Lula vai ser reiniciada, o que é temeridade e imprudência. Porém, a obsessão de Sérgio Moro impede que haja espaço para a razão e a sensatez, mesmo a não ter provas contra Lula, e o juiz sabe disso, não o impedirá de cometer injustiça e favorecer os interesses eleitorais do PSDB, partido a qual Moro é ligado, assim como sua esposa e seu pai, que foi o fundador do PSDB em Maringá do Paraná.
Sérgio Moro é juiz e faz política equivocadamente e indevidamente; e o maior exemplo, dentre muitos exemplos de que ele é um magistrado politizado, ideológico e partidarizado, foi o vazamento criminoso do diálogo entre Lula e Dilma. Não há como se enganar quanto a este vil procedimento. São fatos e contra os fatos não existem argumentos e nem Moros, pois são inquestionáveis verdades e realidade inesquecíveis por parte de milhões de brasileiros que testemunharam tal perfídia praticada por um magistrado.
A verdade é que Lula é o favorito para ganhar as eleições de 2018 e a direita berlusquiana, que viceja no Brasil em seus covis, sabe disso. O juiz Moro, aquele que cometeu crimes e ficou tudo por isto mesmo, porque, como ele gosta de dizer: "Não vem ao caso!", quando se trata dele e dos crimes dos demotucanos — os inimputáveis —, porque tal magistrado tem se mostrado, irrefragavelmente, seletivo e partidário. Só não vê quem não quer ou se acumpliciou... ao golpe!
Trata-se de juízes que deveriam ser absolutamente isentos e a cumprir suas obrigações de servidores do público, que é garantir que a letra da Lei seja respeitada e efetivada, quando criminosos cometem crimes, bem como tentam dar um golpe de estado em um mandatária que não cometeu crimes de responsabilidade. Nunca vou cansar de dizer isto. "Dilma não cometeu crimes de responsabilidade!" Os golpistas vão ter de lidar com isto, mesmo a não ter quaisquer consciências de seus atos, no que, realmente, não acredito.
Daqui a três anos estou a chegar aos 60 anos, e, realmente, não esperava que o Brasil retrocedesse à barbárie, ao bananismo e que seu povo voltasse a ficar totalmente submisso a uma classe dominante dona da casa grande. Como se fosse algo inexorável, o que não é, porque reações acontecem e ninguém sabe como elas podem terminar. Essa gente sem vergonha de alma pequena e coração do tamanho de um canalha apequenou o Brasil e o deixou do tamanho da Paraguai e de Honduras, países e povos que merecem meu profundo respeito e consideração, mas que não são a sétima economia do mundo, o que faz do Brasil o País mais poderoso da América Latina e um dos mais importantes do mundo.
Se o Brasil é a porcaria que a direita apátrida e violenta tanto apregoa, por que, então, os direitistas estão tão desesperados, apopléticos e histéricos para tomar de assalto a Presidência da Reública como se fossem bandidos? Se o Brasil é esta porcaria toda e Lula não passa de um "nove dedos", "apedeuta", "cachaceiro", dentre outros insultos sub-humanos, sórdidos e infames proferidos contra ele por essa gente perversa, medíocre e provinciana, no mau sentido, por que tanta preocupação em desconstruí-lo para destruí-lo ao ponto de se tentar retirar-lhe a humanidade, que vem a ser a coisa mais importante para um ser humano que deseja viver de forma plena e completa.
Respondo: primeiro por causa das eleições de 2018 e, segundo, porque Lula fez dois governos que ficarão para sempre na história, o que resultou em muita inveja e ódio por parte do status quo, além de ter elegido Dilma duas vezes, sendo que o primeiro governo da mandatária trabalhista foi também um sucesso, assim como o segundo ficou impossível para a Dilma governar, por razões conhecidas pelo povo brasileiro, a começar pela sabotagem e pelo boicote diuturno, sistemático e violento contra seu segundo mandato, que, inclusive, prejudicou profundamente a economia, porque paralisada pela crise econômica que se abateu no Brasil muito por causa do processo da Lava Jato e da crise política fomentada pela direita golpista.
A direita quer a prisão de Lula e o golpe contra Dilma. As ruas vão ser o termômetro da resistência de esquerda e dos gorilas de direita, que saíram de suas tumbas e sarcófagos depois de trinta anos, sem a mínima vergonha na cara, pois não se preocupam mais em esconder seus preconceitos de classe e de raça, bem como seus arrivismos e fascismos incrustados em suas almas. Eles não sentem mais vergonha de satã. E lutam pela deposição de uma presidente honesta, porque o golpe, no fundo, vão fazer com que tais golpistas descansem de seus ódios, de suas frustrações e de suas traições, que eles mesmos não aguentam mais, para depois se comportarem como se nada tivesse ocorrido e se recolherem às tarefas de suas rotinas, bem como retornarem aos seus shoppings e festinhas.
As ruas vão responder com maior força após Lula ser preso sem provas por um juiz de província, que há muito tempo já deveria ter sido afastado de sua Vara e ser duramente questionado por seus atos ilegais e arbitrários. Vamos direto à pergunta: "Juiz Moro, cadê a lista da Odebrecht e de Furnas, só para ficar apenas nesses dois escândalos repletos de demotucanos?" Moro responde: "Não vem ao caso!" "Mas, por que, doutor Moro?" — insisto, pois desejo uma resposta objetiva e lúcida. O magistrado antes de responder, suspira, a demonstrar enfado e já impaciente: "Por que no Brasil eu decidi, juntamente com os delegados aecistas, os procuradores obsessivos somente com o PT e com alguns juízes do STF que os demotucanos são inimputáveis. Quer que eu repita e soletre, seu atrevido e ousado?" "I-nim-pu-tá-veis!"
Recolho-me à minha ignorância jurídica e à minha insignificância como eleitor e resolvo me afastar do juiz Sérgio Moro, o herói dos coxinhas malvados e que chamavam em suas micaretas travestidas de protestos o Eduardo Cunha de "Meu Malvado Preferido". Eles se merecem. "Grande Sérgio Moro!" — pensei alto, e comecei a elencar alguns escândalos dos tucanos: Petrolão da Era FHC, Mensalão Tucano, Compra de votos para reeleição de FHC, Privataria Tucana de R$ 500 bilhões, Lista de Furnas, Lista da Odebrecht com 316 nomes da oposição de direita, Pasta Rosa, Zelotes/Carf, HSBC Suíço, Mansão dos Marinho em Parati, FHC/Brasif, Trensalão, Metrosalão, Eletronuclear, Rodoanel, Cemig, caso helicoca, desvio de dinheiro da Saúde nos governos de Aécio-Anastasia, Pasta Rosa, Máfia dos Fiscais, Merenda Escolar de Alckmin, Máfia dos Fiscais São Paulo e Paraná, Petroleira argentina, apartamentos em Paris e Nova York, Fazenda em Minas do professor FHC, aeroportos em Cláudio/MG, dentre muitos outros escândalos, mas paro por aqui.
Aliás, só para lembrar e não deixar no vazio o que está acontecer. As construtoras financiadoras das campanhas eleitorais do PT são as mesmas do PSDB. As do PT, para o nosso isento e justo sistema judiciário, são consideradas propinas. Já as do PSDB são consideradas doações feitas por santos ungidos por água benta. Durma-se com um barulho desse. Dois pesos e duas medidas para realidades praticamente iguais. A seletividade do consórcio de direita em forma de toga envergonha e revolta parte populosa e importante da sociedade brasileira. E os juízes e procuradores sabem disso. Eles não são idiotas...
Eita, doutor juiz Moro... Não sei nem o que dizer. O senhor é um gênio. Esta realidade inexorável eu tenho de reconhecer. Todos esses escândalos e não tem um único demotucano preso. Unzinho sequer. Nem o mais fraquinho e bobinho com a asa quebrada e o bico torto. "Ele é um gênio!" — gritou, eufórico, um coxinha adepto do Cunha Malvado e Golpista, assim como do Temer Amigo da Onça e Usurpador.
Acenei com a cabeça, humildemente, ao coxinha paneleiro, a reconhecer um espírito e alma tão desenvolvidos e devotados à defesa e à proteção da coisa pública. "Realmente, coxinha, o juiz Moro é um gênio da raça, porque tucano preso para ele não vem ao caso". Será que o juiz é seletivo? Ainda joga neste jogo de xadrez o procurador-geral-contra a República, Rodrigo Não Devo Nada a Ninguém Janot, que, evidentemente, tem pesado a mão para o lado do PT e pegado leve com o PSDB, que o diga o multi-delatado Aécio Neves, que agradece, penhoradamente. Lula agora está à espera. As ruas também. O inimigo do Brasil não está fora do País. Está dentro. É isso aí.

Nenhum comentário: