17 de mar de 2016

Historiador e ex-senador na Itália condena perseguição a Lula

“Querem comparar com a 'Operação Mãos Limpas', na Itália, mas é diferente. Lá, os ritos foram cumpridos. Aqui, um juiz de primeira instância age e prende no País inteiro. Nunca vi isso!” “Querem comparar com a 'Operação Mãos Limpas', na Itália, mas é diferente. Lá, os ritos foram cumpridos. Aqui, um juiz de primeira instância age e prende no País inteiro. Nunca vi isso!” 



“Lula é uma criação do povo brasileiro. Confio em que reúne condições de resistir ao ataque judiciário e midiático, dos que querem não apenas destruir o ex-presidente, mas agravar a crise para tirar proveito político disso. Mídia agressiva como essa eu nunca vi”.


A fala é de José Luiz Del Roio, escritor, historiador, ex-deputado no Parlamento Europeu (Estrasburgo) e também senador na Itália, onde viveu exilado por força da ditadura imposta ao Brasil em 1964. Del Roio organizou na Itália o “Archivio Storico del Movimento Operaio Brasiliano”, que lhe deu as bases para escrever o livro “1º de Maio - Cem anos de lutas”, publicado em 1986.

Experiente, ele aponta abusos no judiciário. E esclarece: “Querem comparar com a 'Operação Mãos Limpas', na Itália, mas é diferente. Lá, os ritos foram cumpridos. Aqui, um juiz de primeira instância age e prende no País inteiro. Nunca vi isso!”

O historiador não descarta um golpe, mas vê pouca chance de as Forças Armadas serem cooptadas. O massacre, ele aponta, se dá pela pressão do Judiciário, da mídia e da direita. “Não digo que pensam em tortura, mas sim em enfiar pessoas na cadeia por dez ou 20 anos, muitas vezes sem que o acusado conheça o teor da acusação e sequer possa fazer corretamente sua defesa”, critica.

Para José Luiz Del Roio, é preciso resistir de forma organizada. Ele diz: “Temos de nos mobilizar, ir às ruas, conversar com os trabalhadores, conversar com as famílias, esclarecer o que está acontecendo”. E arremata: “Não dá pra ver todos esses abusos contra Lula e ficar sentado em casa esperando”.

História de Del Roio

José Luís del Roio é um ativista social ítalo-brasileiro, que, após o golpe de 1964, fundou, com Carlos Marighella, a Ação Libertadora Nacional (ALN), abraçando a luta armada como forma de resistência à ditadura recém-instalada.

Por causa da repressão, Del Roio exilou-se no Peru e depois no Chile. Testemunhando outro golpe militar, o do general Augusto Pinochet, Del Roio transferiu-se para a Argélia. 


Del Roio foi um dos responsáveis pela recuperação de  parte do acervo documental do PCB, ameaçado pelas constantes buscas de órgãos militares de repressão, tendo criado em Milão o Archivio Storico del Movimento Operaio Brasilliano, circunstância que fez Del Roio se estabelecer definitivamente na Itália, onde se casou com uma professora universitária suíça.

Filiado ao Partido da Refundação Comunista, Del Roio foi eleito senador nas eleições legislativas italianas de 2006 pela região italiana da Lombardia.


Fonte: Agência Sindical

Nenhum comentário: