6 de jun de 2015

Polícia Militar do Maranhão já prendeu mais de mil criminosos em 2015


O comandante-geral da Polícia Militar do Maranhão, coronel Marco Antônio Alves, afirmou em entrevista nesta sexta-feira (5), que, desde o início deste ano, a PM já catalogou 1.181 prisões, encaminhando os criminosos para o Sistema Penitenciário do Estado. O coronel enfatizou “O trabalho da Polícia Militar, Polícia Civil e todas as forças policiais do estado está fragilizando as lideranças criminosas do Maranhão. Estão sendo realizadas ações pontuais e exitosas”.

Esse trabalho ocorre graças a um grande esforço da polícia, que recebeu uma estrutura de trabalho gravemente sucateada e muitas vezes inexistente. É o caso do Batalhão de Timom e de Bacabal, por exemplo, que já possuem verbas liberadas de construção em valores que variam entre R$ 1 milhão e 600 mil e R$ 2,02 milhões.

“Lamentavelmente temos, de fato, quase todos os batalhões em reforma ou ampliação. A maioria deles está destruída, com é o caso de Timom. Essa unidade foi colocada abaixo. A verba destinada para construção foi liberada com prazo para finalização em dezembro do ano passado, mas que até agora ainda nem começou”, relatou o comandante-geral da Polícia Militar do Maranhão.

Operações para o feriado prolongado

Em virtude dos recentes casos de assalto a ônibus, nesse período de feriado prolongado a Polícia Militar reforçou a Operação Catraca. Estão sendo policiados 14 eixos do transporte coletivo, não apenas os ônibus, mas também os pontos de parada dos coletivos com o objetivo de garantir a paz e a segurança nas grandes vias de circulação de São Luís.

Sobre o assalto registrado no final da tarde da última quarta-feira (3) que acabou com a morte de duas pessoas, o assaltante e uma passageira, em virtude da reação de um passageiro, o coronel explicou que as investigações ainda estão sendo realizadas. O comandante-geral da Polícia Militar do Maranhão, coronel Marco Antônio Alves, recomendou que o cidadão de bem nunca reaja em caso de assalto. “Temos uma recomendação clara com relação ao nosso maior bem: a vida. Se por alguma razão alguém o abordar, com qualquer objeto que ameace a sua vida, entregue o bem material que você possuir, para preservar a sua vida. Depois denuncie, via portal da Polícia Militar, 190 ou disque-denúncia”, concluiu.

Por Marcela Mendes.
Enviado por Eri Santos Castro.
Compartilhe.

Nenhum comentário: