25 de nov de 2014

Para Tarso Genro, eleger Cunha é o início do fim da aliança do PT com o PMDB



Em entrevista à “Agência Estado“, o governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro (PT) argumenta que uma eventual eleição do deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) para a Presidência da Câmara dos Deputados pode significar um rompimento entre PT e PMDB. O parlamentar já declarou oposição ao governo da presidenta Dilma Rousseff.

“A possibilidade de eleição de Eduardo Cunha para a Presidência da Câmara – e aqui não estou fazendo nenhum juízo moral sobre ele – leva o PMDB a uma situação de alta contradição política”, disse.

Para ele, caso o partido não reestruture sua hegemonia interna para tornar-se um aliado de governo, a aliança vai acabar.

“Não é que eu queira, é uma constatação”.
Leia a íntegra AQUI!

Nenhum comentário: