11 de ago de 2014

Joaqui Itapary, a Refinaria de Rosário e a forçação de barra da oligarquia, por Milton Calado

No seu artigo dessa semana, o brilhante articulista e poeta Joaquim Itapary se confessa haver cometido um grave pecado do otimismo, por ter acreditado nas promessas de que, finalmente, o Maranhão ganharia um empreendimento de peso - uma Refinaria de Petroleo, um refinaria premium. 

Hoje, frustrado como todos os maranhenses, constata que tudo não passava de uma “comédia de mau gosto, uma vigarice, um estelionato eleitoral, perpetrado às escancaras com um único e exclusivo objetivo de comprar votos incautos” 

O que constata o meu amigo Joaquim é o que já denunciava o então Deputado Edivaldo Holanda, ainda em 2010. Aliás foi Deputado Edivaldo Holanda o primeiro politico a denunciar a farça que foi o lançamento da “pedra fundamental” dessa Refinaria. Foi o primeiro a identificar que se tratava de um calote eleitoral com objetivo de ganhar as eleições de 2010. 

Lobão mentia descaradamente ao afirmar que a Refinaria, que produziria 600 mil barris de óleo por dia, na primeira etapa, estaria funcionando em 2013, fato que era desmentido pelos diretores da Petrobras. Edivaldo foi o autor da convocação de uma audiência publica para esclarecer o projeto, prazos, valor do investimento, etc. 

O Ministro Lobão se recusou a comparecer. Légico, não tinha como enfrentar os questionamentos porque sabia que de fato, se tratava de uma farsa. O tempo provou isso, Joaquim Itapary com sua sensibilidade de técnico e político constata e o povo amarga mais uma vez uma grande frustração.....

Nenhum comentário: