28 de mai de 2014

Conheça "MARANHÃO 2014: ESPERANÇA OU BARBÁRIE", O filme!

Que história o Maranhão está contando para o mundo, nos últimos 50 anos?

Um novo ciclo se inicia para a civilização maranhense.

Desde 1966, o Maranhão não vive um clima tão intenso de renovação da esperança. O povo anseia pelo novo. O desconhecido vai aos poucos vencendo a barreira do medo e as velhas práticas políticas que antes já não satisfaziam, hoje não enganam mais.

Passados quase 50 anos de domínio de uma só família no controle do Estado, o Documentário MARANHÃO 2014: Uma terra de oportunidades e a urgência dos mínimos, vem colaborar e tentar responder como uma terra tão rica, possui a maior concentração de miseráveis do Brasil.

O filme vai retratar a real situação da pobreza do estado, contando com depoimento de personalidades históricas que lutam  pela ‘proclamação’ da república nesta parte do Brasil.
Revelaremos fatos históricos que permearam o espaço temporal desde a posse de José Sarney, em 1966, passando pela vitória de Jackson Lago em 2006, o golpe que o tirou do poder em 2008, a derrota de Flávio Dino em 2010 e a sua ascensão quando da eleição de Edivaldo Holanda Junior para a Prefeitura de São Luís em 2012, fato este que muitos estudiosos atribuem como fator decisivo para a queda definitiva dos Sarney’s no Maranhão.

O documentário contará com depoimentos de Manoel da Conceição, Dom Xavier, Dra. Clay Lago, José Reinaldo Tavares, Palmério Dória, João Capiberibe, Tarso Genro,Cristovam Buarque,Eduardo Suplicy, Randolfe Rodrigues, Frei Beto, Pedro Tierra e parlamentares, membros do poder  executivo  e dos diversos movimentos sociais que questionam esse Maranhão ‘impiedoso’ com a sua gente.

A película terá duração de aproximadamente 20 minutos (vídeo bruto) e mais 40 minutos de Making Off, onde traremos mais depoimentos e imagens exclusivas da realidade vivida pelo povo de nosso estado.
MARANHÃO 2014: ESPERANÇA OU BARBÁRIE?, com certeza será um divisor de águas na história do cine documentário maranhense. Será uma declaração pública de opinião. São fatos reais O seu objetivo será informar, registrar, sensibilizar e provocar atitudes da audiência, uma forma de ativismo social.

A emoção principal deste trabalho será a contribuição  com a  superação desse momento histórico agonizante que passa essa civilização da linha do equador, colaborando a envolver e motivar atores sociais nesse processo de superAÇÃO.
Se o universo é uma máquina complexa que pode ser compreendida pela mente humana, então o que ocorreu no Maranhão, nos últimos 50 anos, pode ser entendido e assim a sua gente tomar atitudes de superAÇAO.

Com a supervisão do renomado e premiado cineasta brasileiro Silvio Tendler, conhecido como "o cineasta dos vencidos" ou "o cineasta dos sonhos interrompidos" por abordar em seus filmes personalidades como JangoJKCarlos Marighella e Jackson Lago e consagrado com as maiores premiações para o gênero com as obras ‘Utopia ou Barbárie’, ‘Jango’ e ‘Anos JK’, os dois últimos falavam do assunto Golpe Militar de 64 e foram lançados em plena ditadura. Silvio já produziu cerca de 40 filmes, entre curtas, médias e longas-metragens. Em 1981 fundou a Caliban Produções Cinematograficas Ltda., produtora direcionada para biografias históricas de cunho social.
Possui licenciatura em História pela Universidade de Paris VII, mestrado em Cinema e História pela École des Hautes-Études/Sorbonne e especialização em Cinema Documental aplicado às Ciências Sociais no Musée Guimet, também na Sorbonne.
Seus filmes são resgates da memória brasileira e inspiram seus espectadores a reflexão: sobre os rumos do Brasil, da América Latina e do mundo em desenvolvimento.
Tendler é detentor das três maiores bilheterias de documentários na história do cinema brasileiro: "O Mundo Mágico dos Trapalhões" (1 milhão e 800 mil espectadores), "Jango" (1 milhão de espectadores) e "Anos JK" (800 mil espectadores).
Na TV entre outras obras destaca-se Anos Rebeldes em 1992 (TV Globo).

No Maranhão Tendler, supervisionou o filme ‘Jackson Lago: O Timoneiro da Nau Libertária’,com produção executiva e argumento de Eri Castro, documentário concluído e que não chegou a ser lançado, devido às perseguições sofridas pelo protagonista que acabou sendo apeado do poder, em abril de 2009.

Agora, Silvio Tendler está à frente deste novo e grande desafio. Trazer à tona os resultados atingidos pelo Estado do Maranhão, depois de mais de 50 anos sob o domínio do clã Sarney.

O filme terá a narração dos atores  José de Abreu e Kássia Kiss.

Como se deu esse período de transição entre duas oligarquias? Leia-se Vitorinismo e Sarneysismo.
As artimanhas, tramas, esperanças e perspectivas. Tudo sintetizado em cerca de 20 minutos.
Um filme com uma linguagem confortável e acessível, que revelará aos brasileiros e maranhenses a história recente de uma ‘Galápagos’ em nossas terras.

 

Nenhum comentário: