13 de mai de 2014

A enorme imprecisão das pesquisas da Exata-Guará atrapalha a construção do processso democrático do Maranhão e arranha Flávio. De quem é essa ideia? Parem com isso!

Impressiona a desinformação na divulgação de pesquisas no Maranhão. A última novidade foi a notícia de resultados por município, mantendo a margem de erro do resultado geral. Ignorância ou má-fé?

Pelo plano amostral apresentado pelo Instituto ao TRE, foram ouvidos em Timon e Caxias 95 pessoas em cada município. Nesse caso a margem de erro é superior a 10%. Portanto não há como tirar conclusões sobre desempenhos individuais. Em Santa Inês, onde foram ouvidas 45 pessoas, a margem de erro se aproxima de 15%. Logo, se o candidato Flávio Dino aparece com 49%, ele pode ter entre 35 e 73%. É completamente obtuso fracionar a amostra com resultados parciais e daí tirar conclusões. Ofende a lógica estatística, deturpa os resultados e não oferece qualquer critério de validade. Da maneira como foi divulgado, sugerindo a permanência da margem de erro de 2,5%, deveria estar sujeita a multa por manifesta má-fé.

Nenhum comentário: