1 de abr de 2014

PT do Amapá enterra politicamente o senador Sarney ao lançar vice-governadora candidata ao Senado com apoio dos Capiberibes

Domiciano Gomes do Amapá 247 - Principal aliado do PSB nas eleições de 2010 quando juntos venceram as eleições ao governo do Estado, o Partido dos Trabalhadores (PT) decidiu no último final de semana que pretende manter a aliança ao governo nas eleições de 2014. A referida decisão deverá ainda ser homologada em outro encontro previsto para maio.
Os delegados presentes no encontro debateram ainda o cenário político local e a necessidade de construir uma frente suprapartidária em apóia a reeleição de Dilma. 
Embora ainda dependa de homologação, a decisão de manter a aliança com o PSB contrariou recentes especulações sobre uma suposta decisão da própria direção nacional do PT em lançar candidatura própria ao governo, ou apoiar o PMDB, após o senador João Alberto Capieribe (PSB) ter assinado o pedido de instalação da CPI da Petrobras.
No entendimento da direção do partido e da maioria dos delegados, as divergências nacionais não podem ficar acima dos interesses do Amapá e da população local. Por telefone o presidente regional do PT, deputado Joel Banha, disse ao Amapá 247 que além de procurar manter a aliança o PT trabalha agora para ampliar o número de aliados. Quanto a candidatura da vice-governadora ao senado, Joel disse que o PT não abrirá mão dessa decisão e espera ainda indicar novamente o vice do PSB ao governo.  
A aliança PT/PSB contraria diretamente o projeto político do senador José Sarney e de seus aliados políticos. O senador ainda não anunciou se vai disputar a reeleição, entre outros motivos, porque espera contar com o apoio da direção nacional do PT para impedir a candidatura da vice-governadora Dora Nascimento ao senado em 2014.
PMDB e aliados tem pressionado a direção nacional petista para isolar o PSB e, ao mesmo, tempo garantir o apoio da legenda ao senador Sarney.

Nenhum comentário: