7 de abr de 2014

Edinho 30, por César Teixeira na lembrança do profº Wagner Cabral

Edinho 30
Na década de 1990, o poeta César Teixeira escreveu todo ano o aguardado "Testamento de Judas", lido durante a Semana Santa, na celebração promovida pelo Laborarte.
Em tempos de crise e desagregação da oligarquia, não custa lembrar alguns versos em que o compositor de "Oração Latina" faz "homenagem" ao suposto novo candidato das famiglias:

- Antes de mostrar o cheque
que o Estado herdou
o fantástico Edinho
dele já se apossou.
Essa Corte não tem bobo,
pois todo filho de lobo
é lobinho, sinsinhô!
- Para o Edinho 30
outros 30 desviar,
deixo o seu nome nas casas
do Projeto Habitar,
porém ele não me ilude:
só quer casas de saúde
e canja de AIH.

Um comentário:

Josué Almeida Moura disse...

Kkkkk!!! Bem lembrado, caro colega Eri Castro! Mas só uma dúvida, o apelido "Edinho Trinta" não foi dado pelo saudoso Walter Rodrigues?