16 de mar de 2014

Em entrevista exclusiva ao Jornal Pequeno, prefeito Edivaldo anuncia: "São Luís vai ganhar arrojadas obras de infraestrutura viária a partir deste ano"

Em entrevista exclusiva ao Jornal Pequeno, o prefeito Edivaldo Holanda Júnior ressaltou, sexta-feira (14) à noite, a importância do projeto de corredor de transporte para São Luís, anunciado quinta-feira pela presidente Dilma Rousseff dentre investimentos na área de mobilidade urbana que serão feitos em várias cidades, com recursos do Programa de Aceleração do Crescimento.

De acordo com o prefeito Edivaldo, o corredor de transporte será uma das maiores obras de infraestrutura viária já realizadas pelo Município de São Luís, nas últimas décadas, com faixas exclusivas para ônibus, reduzindo consideravelmente o tempo de deslocamento e consequentemente melhorando a qualidade do transporte público na capital maranhense.

O prefeito garante que o corredor de transporte será uma obra grandiosa que ligará o bairro do São Francisco à Cohab. “Isto representará melhoria da qualidade de vida em nossa cidade na medida em que facilitaremos o deslocamento de milhares de pessoas todos os dias, garantindo transporte público com rapidez e conforto para os usuários”, afirmou Edivaldo Holanda Júnior nesta entrevista ao JP sobre os projetos de Mobilidade Urbana para São Luís:

Jornal Pequeno – Como o senhor avalia esta postura da presidente Dilma em viabilizar parcerias com a Prefeitura de São Luís?

Edivaldo Holanda Júnior – A presidente Dilma tem sido uma grande parceira de nossa gestão e consequentemente da população de nossa cidade. Ainda na campanha eleitoral defendíamos a importância do trabalho conjunto entre Município, Estado e União. Ao longo deste primeiro ano, dois meses e meio de mandato temos tido excelente relação institucional com o governo federal, que tem realizado parcerias importantes como esta que assegura a obra estruturante do corredor de transporte para a nossa cidade.

JP - Qual é de fato a importância destes projetos que serão efetivados pela Prefeitura em parceria com o governo federal?

Edivaldo – A mobilidade urbana é um problema enfrentado por todas as capitais dos estados brasileiros e São Luís não é diferente. Mas, desde o primeiro dia de nosso governo colocamos esta área como prioridade em nossa gestão. Temos trabalhado com planejamento, responsabilidade e elaboramos projetos viáveis, impactantes para a nossa infraestrutura viária. O corredor de transporte é uma obra grandiosa que ligará o bairro do São Francisco à Cohab. Isto representará melhoria da qualidade de vida em nossa cidade na medida em que facilitaremos o deslocamento de milhares de pessoas todos os dias, garantindo transporte público com rapidez e conforto para os usuários.

JP – Em que nível estão os entendimentos com o governo federal para que estes projetos comecem logo a ser materializados?

Edivaldo – Conseguimos junto à presidente Dilma a liberação dos recursos do PAC 2 (Mobilidade urbana), que representará um investimento de R$ 480 milhões para o corredor de transporte. Metade dos recursos está prevista no Orçamento Geral da União (OGU) e a outra metade será financiada com recursos do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) com carência de cinco anos e pagamento em 30 anos. O próximo passo será enviarmos o projeto para a Câmara de Vereadores, que tem sido uma grande parceira de nossa gestão e da população de São Luís, para análise e aprovação. Depois, trabalharemos a licitação da obra. Tenho confiança de que, com a bênção de Deus, começaremos a executar os serviços neste ano.

JP – Como vai se dar a construção deste corredor de transportes entre o São Francisco e a Cohab?

Edivaldo – O corredor começará no São Francisco, onde vamos fazer alças da ponte para dar acesso à Avenida Ferreira Gullar, que será ampliada até o Jaracati. Lá, o corredor será interligado à Via Expressa até o bairro do Ipase. Depois, será prolongada a via seguindo a margem esquerda do rio Anil até o viaduto da Forquilha. Será uma das maiores obras de infraestrutura viária já realizadas pelo município de São Luís, nas últimas décadas, com faixas exclusivas para ônibus, reduzindo consideravelmente o tempo de deslocamento e consequentemente melhorando a qualidade do transporte público em nossa cidade.

JP – E como fica o projeto de prolongamento da Avenida Litorânea e elevado da Avenida dos Holandeses?

Edivaldo – O prolongamento da Avenida Litorânea também é prioridade de nosso governo. Já temos o projeto executivo e recursos federais previstos. No entanto, há limitações quanto à questão ambiental que está sendo tratada no fórum competente por nossa gestão, para que uma vez autorizada possamos licitar e iniciar as obras. Esta é uma via muito importante para desafogar o trânsito de nossa cidade.
Infelizmente, o trecho que foi construído pela gestão anterior já dá sinais de comprometimento, mas acionamos imediatamente a empresa responsável pela obra para que providencie a recuperação da avenida e, caso haja qualquer resistência por parte da construtora, acionaremos a Justiça para garantir a execução dos serviços. Quanto ao elevado da Avenida dos Holandeses também já desenvolvemos o projeto e a nossa expectativa é que possamos construir ainda este ano.

JP – Os principais corredores da cidade estão saturados e uma das alternativas é a implantação de avenidas interbairros. Sua gestão pretende concretizar estas intervenções?

Edivaldo – Temos projetos concluídos de uma série de avenidas interbairros, que começaremos a construir a partir de abril. São intervenções muito importantes que vão garantir mais fluidez ao nosso trânsito nas principais avenidas. Teremos um conjunto de sete avenidas interbairros, que serão totalmente recuperadas e sinalizadas criando alternativas para o trânsito. Isto vai beneficiar vários bairros garantindo maior mobilidade para a nossa população.

JP – Quais serão as primeiras interbairros implantadas?

Edivaldo – Como disse antes, teremos os serviços inicialmente em sete importantes interbairros, que ligarão as avenidas José Sarney à Lourenço Vieira da Silva, na Cidade Operária; o Vinhais ao Shopping da Ilha; o Parque Vitória à Rua Artur Carvalho; o Shopping do Automóvel à Rua Santo Antônio, no Altos do Calhau; a Ponte Santa Rosa ao São Bernardo; a Ponte Cidade Operária à Maiobinha e a Alça do Bacanga ao Largo de São Pedro. Todas estas intervenções vão melhorar o tráfego de veículos nestas regiões, resultando em menos pontos de lentidão no trânsito de nossa cidade.

JP – A cidade apresenta um grande déficit em sua malha viária. Há plano para pavimentação dos bairros?

Edivaldo – Temos uma cidade com muitos problemas estruturais. Nossa gestão tem atuado em várias frentes. Uma de requalificação asfáltica necessária nos principais corredores dos bairros. Dividimos a cidade em 18 áreas, onde temos equipe permanentemente trabalhando na recuperação de ruas e avenidas.
Por outro lado, temos trabalhado também projetos junto ao governo federal para garantir a pavimentação de vários bairros e nos próximos meses vamos ter a pavimentação e drenagem de vários bairros da região Itaqui-Bacanga e da zona rural, principalmente, mas também em outras regiões da cidade.
Temos em andamento uma vigorosa obra de pavimentação que beneficia dezenas de bairros do Pólo Coroadinho com pavimentação, drenagem e asfaltamento. Os serviços nesta área de infraestrutura avançam em toda São Luís e, com a benção de Deus, vamos ter nos próximos anos uma cidade muito melhor em sua infraestrutura do que nós encontramos.

Da assessoria.
Enviado por Eri Santos Castro.
Compartilhe.

Nenhum comentário: