8 de fev de 2014

Comunidade de Ponta de Santana, em Pinheiro, vence mais um round e presidio deverá ser construido em outro local

Foi realizada na manhã desta sexta feira (07) uma reunião entre o secretário de Estado de Justiça  e Administração Penitenciaria Sejap, delegado Sebastião Uchôa e sua , com a comunidade de Ponta Santana, varias pessoas se manifestaram em sua maioria contra a construção do presídio.

O empresário Lauro Cordeiro que a 16 anos possui  sua empresa na área, manifestou sua preocupação com a construção do presídio   que fica a menos de 2 Km da sede do Município.  em frente onde será implantado o Parque industrial. “Qual o empresário em sã consciência vai investir ao lado de um presídio?” perguntou.  A professora do Povoado indagou porque ao invés de trazer escolas, Universidades preferem trazer um Presídio.

Os poucos vereadores  dos 15 de Pinheiro compareceram, apenas Selma, Enésio, Stélio, Lucas e João Morais, além do deputado Othelino Neto, para manifestarem  seu apoio à comunidade e foram claros em afirmar que entre outras coisas essa construção fere o Plano Diretor no seu artigo 70, que diz ser proibido a construção de Presídio num raio de 10 Km, segundo a  área em questão está litígio, pois a mesma tem proprietário com uma liminar da Justiça reintegrando sua posse, por fim vale lembrar que se a prefeitura forneceu um Alvará para essa construção discorreu em crime,  porque vai de encontro ao PD.  Essa lei obrigatória  que custou a bagatela de  um milhão de reais aos cofres públicos, esta sendo rasgado pelo próprio executivo municipal.

O presidente da OAB, José Gico, foi a única voz em favor do presídio, defendeu sua opinião democraticamente, por ser contraria a opinião da comunidade ele chegou por varias vezes a ser vaiado, Gico,  desrespeitosamente chamou  as pessoas ali presentes de alienados, mais uma vez tomou vaia,  o Coronel Ramos comandante do 10º Batalhão nesse momento deu uma “pisada” na Bola e ameaçou a comunidade que ativamente e democraticamente se manifestava contra o “presente” da governadora para Pinheiro, uma penitenciaria. Fora isso, tudo transcorreu  normalmente.

Alguns pontos foram muito importantes para dirimir qualquer duvida com realção a manifestação,  como a declaração do Presidente da Comunidade de Ponta de Santana, Ney Lindoso “eu votei em Roseana Sarney, em Filuca Mendes, e em Valter Soares, não venham aqui dizer que essas manifestações são políticas, eu estou aqui é defendendo minha comunidade”. O seu Vice Antoniel  “ 
Vocês estão construindo um presido e nós também estaremos construindo um, só quem em nossas casas onde seremos reféns do medo.”

Detalhista o delegado Uchôa  anotou cada detalhes do que foi falado, defendeu a construção do presídio, mas pediu que a comunidade de forma oficial emergencial faça a interlocução com a Sejap , para que seja discutida  uma possível mudança do local, sugestão essa defendida pelo ex-vereador Herasmo Leite.

O prefeito de Pinheiro, não se fez presente  e nem mandou representante, o deputado Victor Mendes filho do prefeito também se escondeu, mas o povo mostrou já  que não tem quem os representem junto ao governo do estado, eles mesmo tem vez e voz para gritar: “Não queremos  e presídio e sim educação,  saúde e segurança.” 


O empresário Lauro Cordeiro e ex-tesoureiro da campanha a prefeito do Drº Leo assume a liderança do movimento


Vereador Nésio, presidente do PDT, sempre na vanguarda.


Comunidade unida se faz ouvida.


O secretário de Justiça e Administração Penitenciária Sebastião Uchôa recuou.

Com o Blogue Gustavo Lopes, confira aqui!
Enviado por Eri Santos Castro.
Compartilhe. 

Nenhum comentário: