6 de jan de 2014

Se essas mortes ocorressem nos EUA, Europa, Chile ou mesmo Argentina?


Enquanto eu criticava a primeira morte do ano em Pedrinhas, no Maranhão, mais um preso era morto sob a custódia do (des)Governo Roseana Sarney. Já são dois mortos em apenas dois dias de 2014. Em quem o senador Sarney colocará a culpa por mais esse cadáver? Só eu fico indignado com isso?

Nos EUA, 32 estados admitem a pena de morte após amplo processo e em 2013 foram executados 39 criminosos*.
No Brasil, a pena de morte é proibida, mas no Maranhão foram executados 60 presos só em 2013, quase o dobro de mortes dos EUA. Com Rodrigo Lago
* Dados do Dearh Penalty Information Center - DPIC.

Nenhum comentário: