25 de nov de 2013

Se o PT não souber ouvir as ruas, findará a sua existência


Mesmo que não houvesse plataforma política consistente mobilizando os protestantes, as manifestações de junho, deste ano, funcionaram como parte de um processo educacional de larga escala: o descontentamento dos protestantes foi transformado em um grande ato coletivo de mobilização - centenas de milhares de pessoas se juntaram em praças públicas anunciando não aguentar mais aquela situação. No entanto, o que esses protestos adicionam é apenas um gesto puramente negativo de rejeição raivosa e uma demanda abstrata comum por justiça, faltando a habilidade de traduzir essa demanda em um programa político concreto.
Só a existência desses protestos já diz que o cinismo oportunista não é a única opção, de que nós não estamos totalmente desorientados, de que ainda há uma causa comum pela qual vale a pena lutar. Por isso que desobedecemos o ato tirano do secretário de Organização do PT nacional e realizamos o segundo turno das eleições internas do partido, elegendo Henrique presidente, num ato claro de desafio àqueles que burocratizam e levam o PT a sua morte, dando sustentabilidade ao grupo político do senador Sarney, que oprime a civilização maranhense, a quase 50 anos! BASTA,BASTA,BASTA!!!

Nenhum comentário: