26 de nov de 2013

PT: a aceitação da unidade na diversidade é o maior exercício humano

O PT do Maranhão há tempos não consegue ser feliz. Um agrupamento é feliz quando o
respeito e ternura se sobrepõem às disputas legítimas internas.
Até mesmo em Pernambuco, os companheiros (as) firmaram acordos e o partido saiu pacificado das suas eleições internas, embora uns continuam defendendo aliança com Eduardo Campos e outros candidatura própria.

Não é preciso um moderno telescópio ou um grande microscópio para saber o que motiva os vários grupos do partido no Maranhão.

O PT veio do futuro e não do passado. Essa é a sua principal equação que precisa de solução.

Infelizmente, ultimamente, a nossa Direção Nacional só tem feito intervenções que não constroem consensos, alimentam os dissensos. Tomara que o bom senso reapareça entre
nós, algo presente no território da razoabilidade.

Neste sentido, conclamo as lideranças partidárias para pactuar. A aceitação da unidade na diversidade é o maior exercício humano. Não mencionarei nenhum nome para não esquecer de ninguém. Lembremos sempre que 'nenhum de nós é tão bom quanto todos nós juntos'. Viva o PT de lutas! Viva o Maranhão. Voltemos à nossa origem, façamos a nossa PIRACEMA.

Nenhum comentário: