7 de ago de 2014

União de Flávio Dino com igrejas, entidades e municípios vai combater o analfabetismo

O professor Francisco Gonçalves recentemente coordenou o encontro de Flávio Dino com os Movimentos Sociais, uma presença significativa do PT de Dilma.

Uma das quatro principais metas de governo de Flávio Dino é erradicar o analfabetismo no Maranhão. O Plano Nacional de Educação exige que os 20% da população do Estado considerada analfabeta seja zerada em dez anos.

“Meta de desempenho é um instrumento de cobrança do governador. Vamos trabalhar desde o primeiro ano para superar os índices de analfabetismo, envolvendo igrejas e sociedade”, diz o candidato.

Flávio Dino defende ainda que para mudar a realidade socioeconômica do Maranhão é essencial compreendê-la. No elenco de indicadores, o Estado ocupa na maioria das vezes o pior lugar do ranking, incluindo o analfabetismo: cerca de um milhão de maranhenses não sabem ler e escrever. São cidades do Estado que possuem as piores rendas por habitante. E também é do Maranhão o maior número de residências que não têm acesso a água e esgoto.

“Negar a realidade quer dizer que não existe o caminho de quem deseja que essa injustiça se perpetue. Precisamos intervir nessa realidade com a visão transformadora”, acredita Flávio Dino.

No Programa de Governo, Flávio Dino se compromete a implantar, em parceria com os municípios, com as universidades, igrejas e entidades da sociedade civil o Programa Estadual de Combate ao Analfabetismo, de modo a superar os atuais indicadores que apontam a presença de cerca de 1 milhão de maranhenses analfabetos.

Nenhum comentário: