7 de mar de 2014

Agora é oficial: A ditadura militar que Sarney apoiava e era o presidente do seu partido assassinou o presidente JK

Comissão pede a Dilma que mude versão 

oficial sobre morte de JK


A Comissão Municipal da Verdade de São Paulo encaminhou ontem (6) um ofício à presidenta da República, Dilma Rousseff, pedindo para que seja atribuída à ditadura militar a responsabilidade pela morte do ex-presidente Juscelino Kubitschek. Desde o ano passado, a comissão tem investigado a morte de Juscelino e concluiu que a versão oficial sobre a morte do ex-presidente foi “forjada” durante a ditadura militar.

A versão oficial diz que JK morreu em agosto de 1976 em um acidente de carro na Rodovia Presidente Dutra, quando o carro em que estava colidiu com uma carreta após ter sido fechado por um ônibus. Após uma série de audiências durante o ano passado para investigar a morte do ex-presidente e de seu motorista, Geraldo Ribeiro, a comissão decidiu declarar, em dezembro, que Juscelino sofreu um atentado político e foi, na verdade, assassinado durante a ditadura militar.

Por Elaine Patricia Cruz, Agência Brasil.
Enviado por Eri Santos Castro.
Compartilhe.

Nenhum comentário: