15 de fev de 2014

No Amapá, PT terá uma mulher candidata ao Senado a contragosto do PMDB de Sarney

Pra valer: Dora Nascimento ouve apelo da militância e diz que aceita disputar vaga de Senado

E NO MARANHÃO?
A vice-governadora do Amapá, Dora Nascimento (PT), postou na sua página do facebook esta semana que estuda a possibilidade de aceitar o convite feito por aliados e pela militância do PT de se candidatar ao Senado nas eleições de outubro.
O que até agora era apenas um apelo e um desejo da militância do PT e de partidos aliados como o PSB e o PCdoB, que já teriam declarado nos bastidores, possível apoio ao nome da petista pra disputar a vaga de Senado, hoje ocupada por José Sarney (PMDB), nas eleições deste ano, passa a ser uma realidade que pode mudar a conjuntura eleitoral e ameaçar o reinado de mais de duas décadas do peemedebista.
O nome de Dora Nascimento contaria inclusive com o apoio de setores do partido que nas eleições internas do PT em 2013, estiveram contra o grupo que saiu vitorioso do atual presidente estadual Joel Banha. Até mesmo a professora Marcivânia Flexa, ex-deputada federal que disputou a eleição para prefeitura de Santana em 2012 e que hoje é uma das lideranças que se coloca contra aliança com o PSB, disse que se o PT decidir pelo nome de Dora, o seu grupo deverá engrossar o caldeirão de uma possível candidatura. Marcivânia é ligada ao grupo Mensagem ao Partido, do ministro da Justiça José Eduardo Cardozo.
Já a corrente CNB (Construindo um Novo Brasil) da deputada federal Dalva Figueiredo e do ex-prefeito de Santana Antônio Nogueira, ainda não se posicionaram oficialmente sobre a candidatura do PT ao Senado, mas nos bastidores o diálogo entre as tendências é intenso, visando acordos eleitorais pra eleição.
O presidente estadual do PT, deputado Joel Banha, afirma que a reeleição de Dalva Figueiredo será uma das prioridades do partido nas eleições de 2014, bem como a ampliação da bancada federal e estadual, o que pode acomodar as principais lideranças do partido e unificar a legenda.
Outra liderança que já afirmou que defende a candidatura de Dora Nascimento é o presidente do PT de Santana, vereador licenciado e Secretário de Turismo Richard Madureira, da corrente Militância Socialista, nacionalmente dirigida pelo deputado federal Renato Simões (SP), que chegou a declarar publicamente ser contra o apoio do PT a Sarney e comemorou a vitória de setores considerados anti-Sarney com a eleição de Joel Banha no PED 2013.
A corrente Movimento PT da ministra dos Direitos Humanos Maria do Rosário, também já estaria convencida do apoio ao nome de Dora Nascimento. Até o presente momento nenhum grupo tem se colocado contra uma candidatura majoritária do partido na eleição de 2014, o que descarta a possibilidade de qualquer tipo de intervenção do Diretório Nacional ou de apoio a um candidato de outro partido.
Apoio do PSB e do PT nacional
Em recente entrevista à radio Onda Livre de Santana, o senador e presidente estadual do PSB João Capiberibe, declarou publicamente que o partido apoia de forma incondicional o nome da vice-governadora Dora Nascimento, que tem grande simpatia dentro da base do socialista e que deverá ser o nome na dobradinha do projeto de reeleição do governador Camilo Capiberibe.
Já o presidente nacional do PT Rui Falcão teria sinalizado que o partido tem legitimidade de ter uma candidatura ao Senado que possa ampliar a base petista no Congresso num eventual segundo mandato da presidenta Dilma. A hipótese de intervenção do Diretório Nacional do PT no Diretório Estadual do PT do Amapá já foi descartada por diversos dirigentes nacionais da legenda que já disponibilizou até um marqueteiro do Pará pra trabalhar a pré-campanha de Dora Nascimento.
A primeira senadora amapaense
A ideia agora é colocar o pé no acelarador com a realização de encontros e plenárias nos municípios do interior e debates sobre o Amapá e a importância de uma senadora do PT, próxima a presidenta Dilma, realizando uma plataforma eleitoral que leve em consideração problemas históricos do estado no pacto federativo e o destravamento de grandes projetos como o Aeroporto Internacional de Macapá.
A eleição de uma senadora do PT teria mais peso até mesmo que os outros dois senadores do Amapá e que José Sarney (PMDB) que em 20 anos de mandato pouco se dedicou a usar a sua influência e o seu poder em benefício ao povo amapaense, se interessando mais em liberar recurso para o Maranhão, governador por sua filha Roseana Sarney. Dora Nascimento é da direção nacional do PT e sempre tem mantido encontros reservados com Dilma em todos os eventos nacionais do partido.
Já José Sarney amarga uma rejeição histórica que chega a quase 70% dos eleitores do Amapá, segundo divulgou a revista Época em pesquisa encomendada, o que pode ocasionar numa derrota histórica nas urnas em 2014. O PT já entra no jogo político com uma candidatura com o apoio de partidos de esquerda e com um nome de uma mulher que pode ser de fato a primeira senadora eleita que nasceu em terras tucujus.
Saiu no MZPORTAL, confira aqui!
Enviado por Eri Santos Castro.
Compartilhe.

Nenhum comentário: